10 Razões Para Adorar o Windows Server 2016 – parte 3

Confira as 10 razões adorar o Windows Server 2016 #3

Neste terceiro artigo vamos abordar as principais inovações do Windows Server 2016 e fazer uma breve introdução sobre as melhores features do novo sistema operacional da Microsoft.

windows_server_2016_gradient2

Ferramentas de Gerenciamento

O Windows Server 2016 introduz o Nano Server, uma opção de instalação enxuta que remove a interface gráfica a fim de minimizar a superfície de ataque, aumentar a disponibilidade e reduzir o uso de recursos disponibilizando apenas os recursos necessários. A administração pode ser feita pelo PowerShell , mas às vezes é útil ter ferramentas gráficas para facilidade de uso.

Visão geral das ferramentas de gerenciamento de servidor

As novas ferramentas de gerenciamento oferecem um conjunto de ferramentas gráficas e de linha de comando para gerenciar servidores Windows. Isto é especialmente útil para gerenciar servidores como Nano Server e Server Core. Nesta primeira versão, as ferramentas só podem ser usadas para gerenciar o Windows Server 2016 local, bem como no Azure. As ferramentas são hospedados no Microsoft Azure.

Atualmente, as ferramentas oferecem os seguintes recursos:

  • Visualizar e modificar configurações do sistema
  • Visuzalizar e gerenciar processos e serviços de vários recursos (locais e remotos)
  • Gerenciar os dispositivos conectados ao servidor
  • Exibir logs de eventos
  • Ver a lista de funções e recursos instalados
  • Utilizar um console de PowerShell para gerenciar e automatizar

Este é um conjunto preliminar de ferramentas que são necessárias para o gerenciamento básico do servidor. Se você tem necessidades específicas com relação as ferramentas, pode entrar em contato com a Microsoft usando o site de feedback Windows Server Management Tools UserVoice.

Instalação e Configuração:

topology

Um gateway de ferramentas de gerenciamento de servidor é necessário para permitir a comunicação entre o portal Microsoft Azure e seu Windows Server 2016. Um gateway é tipicamente implementado e configurado na mesma rede local como os servidores Windows que você deseja gerenciar. A máquina deve ter uma conexão com a internet.

Se a máquina que hospeda o gateway é uma máquina Windows Server 2012 R2, instale WMF 5.0. Isso é necessário para usar o PowerShell para gerenciar o Windows Server 2016 ou Nano Server a partir do Windows Server 2012 R2. Utilize o seguinte link para instalar WMF 5.0: https://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=48729.

Se a máquina que hospeda o gateway é um Windows Server 2016, nenhuma preparação adicional é necessária.

Você também vai precisar de uma assinatura do Azure para usar ferramentas de gerenciamento do novo Windows Server 2016.

Agora vamos discutir como você pode configurar o gateway de ferramentas de gerenciamento do Windows Server 2016 e começar a gerenciá-lo.

Passo 1: Criar uma nova conexão de ferramentas de gerenciamento de servidor

Ok, então você tem um servidor que você quer gerenciar através das novas ferramentas de gerenciamento do Windows Server 2016. Para começar a sua implantação, faça o login na sua conta no portal do Azure e procure por “ferramentas de gerenciamento de servidor” ou encontre-a em: Marketplace -> Management -> More -> Server management tools.

Selecione as ferramentas de gerenciamento de servidor, leia a descrição, os termos desta versão Preview, e clique em “Criar”.

Create

Isto irá abrir um formulário solicitando que você preencha as informações para a conexão que você está estabelecendo.

Por favor, forneça o nome / IP / FQDN do servidor que você deseja se conectar. Se você tem um gateway e um grupo de recurso existente, você pode optar para selecioná-los aqui em vez de criar um novo.

Se esta é a primeira conexão de ferramentas de gerenciamento de servidor que você está criando, você também terá que criar um novo gateway de ferramentas de gerenciamento de servidor e configurar um nome. Será solicitado que você complete a configuração do gateway após a criação da conexão das ferramentas de gerenciamento de servidor.

Uma vez que o formulário seja preenchido, clique em criar na parte inferior da tela e você será levado de volta para o Azure Startboard. Você verá uma barra na parte inferior que vai indicar que a implantação está em andamento. Note que você não está criando uma conexão com o servidor, mas apenas um recurso no Azure. A conexão com o servidor é iniciado depois de fornecer as credenciais na página de ferramentas de gerenciamento.

Uma vez que a implantação do recurso do Azure for finalizada, você será levado para as ferramentas de gerenciamento de servidor, onde você pode fornecer as credenciais e se conectar ao servidor. O nome de usuário e senha não serão criados na conexão, já devem existir no servidor com as permissões adequadas. Use uma conta de usuário com privilégios administrativos no servidor de destino que você está se conectando.

Passo 2: Configurar uma nova ferramenta de gerenciamento de servidor gateway

Se você estiver criando um novo gateway, você verá o seguinte status:

Gateway not detected

Clique para abrir a página de configuração do Gateway, leia com atenção e siga as instruções para configurar o servidor local ou no Azure como o gateway.

ServerManagerGW

Nota: Descompacte o arquivo zip e execute o instalador MSI de gateway. Se você executar o MSI a partir do arquivo zip sem descompactar primeiro, você precisará também especificar o arquivo profile.json.

Depois de instalar o gateway, volte para o portal Azure, e clique em Atualizar. Agora, será solicitado a digitar as credenciais para começar a gerenciar o servidor. Você verá o seguinte status:

manage as

Parabéns! Você estabeleceu uma conexão remota com o seu Windows Server 2016 e agora será capaz de executar tarefas de gerenciamento através do Portal Azure.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *