10 Razões Para Adorar o Windows Server 2016 – parte 4

Confira as 10 razões adorar o Windows Server 2016 #4

Neste quarto artigo vamos abordar as principais inovações do Windows Server 2016 e fazer uma breve introdução sobre as melhores features do novo sistema operacional da Microsoft.

windows_server_2016_gradient2

Remote Desktop Services

O Windows Server 2016 vem com uma série de inovações e melhorias no serviço de Remote Desktop Services, além de melhorias de desempenho e compatibilidade de aplicativos. Através da inovadora tecnolodia DDA (Direct Device Assingment) para placas de vídeo, é possível fornecer o poder de processamento gráfico para ambientes de VDI e também sessões e aplicações remotas. Essas inovações também suportam OpenGL e OpenCL através do RemoteFX. Confiram abaixo essas e algumas outras melhorias.

Atualizações do RemoteFX vGPU

As implementações anteriores do RemoteFX foram otimizadas para uma melhor experiência do usuário com o Windows Aero. Com o lançamento do Windows Server 2016 surgiram novas capacidades que melhoram a experiência dos usuários em um ambiente de VDI para engenharia e designer, cargas de trabalho de aplicativos que requerem suporte API OpenGL e todas as aplicações gráficas (DX e OpenGL) que exigem mais memória de vídeo.

DDA

A aceleração de hardware RemoteFX vGPU em uma máquina virtual do Windows contribui para uma experiência remota bem superior.

Os requisitos para RemoteFX vGPU são:

Suporte a OpenGL 4.4 e OpenCL 1.1

As máquina virtuais no Hyper-V eram limitadas ao OpenGL 1.1 com aceleração de CPU e não tinha suporte para OpenCL, independentemente da presença de uma GPU com estes recursos. Este foi um fator limitante para a entrega de um desktops virtuais para usuários de aplicativos como o Adobe Photoshop, Maya, Blender e Houdini que exigem essas APIs. Com uma GPU com compatível o Hyper-V RemoteFX agora oferece suporte para OpenGL até a versão 4.4 e OpenCL 1.1 em máquinas virtuais.

Alguns aplicativos OpenGL, como o Adobe Photoshop incluem recursos que usam OpenCL para algumas tarefas. Essas aplicações vão se beneficiar muito destes novos recursos.

Maior capacidade de memória de vídeo dedicada

No Windows Server 2012 R2, o adaptador de vídeo RemoteFX tem uma limitação máxima de 256 MB de VRAM dedicada. A quantidade de VRAM dedicada também está ligada ao número de monitores e resolução. No Windows Server 2016 foram separadas estas configurações, o que permitiu aumentar a VRAM dedicada sem atribuir uma resolução específica ou o número de monitores.

O adaptador RemoteFX agora oferece dois novos recursos:

  1. Uma quantidade maior de VRAM dedicada (atualmente até 1GB) – A VM pode agora ser configurado para obter até 1 GB de memória de vídeo dedicada. Dependendo da quantidade de memória de sistema atribuída à VM, este pode fornecer até um total de 2GB de VRAM (1GB dedicado e 1GB compartilhada)
  2. VRAM dedicada configurável- Anteriormente, VRAM era configurada para uma VM com base no número de monitores e resolução, esta associação foi removido e agora a VRAM dedicada pode ser configurada independente do número de monitores ou a resolução de uma VM.

Isso pode ser configurado usando um cmdlet PowerShell:

Set-VMRemoteFX3dVideoAdapter mytestvm 2 1920×1200 1024MB

Windows Multipoint Services

1488.GetImage_thumb_1E6810B4

Windows Multipoint Services é um serviço de baixo custo e fornece uma solução multi-usuário de servidor único que é fácil de implementar e fácil de gerenciar. Multipoint Services agora faz parte do Windows Server 2016 como uma role, em vez de um produto separado. Quando habilitado a role de Multipoint Services, também será instalado o RDSH.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *